joyce


Qual seu nome completo?

Joyce Moraes de Avelino.

Qual seu apelido?

Joy.

Qual seu cargo oficial no trabalho?

Diretora de Estratégia e Inovação.

Como você contaria para sua mãe o que faz profissionalmente?

Minha mãe já entendeu que a minha profissão é uma mistura de detetive, psicóloga, filósofa, artista, advogada, mágica, zeladora, animadora de torcida e muito mais.

E como você descreve tecnicamente o que faz?

Investigo o verdadeiro problemas das marcas, o comportamento das pessoas e os movimentos do mundo. Traduzo as intenções de uma marca em promessas e atitudes que façam sentido para seus consumidores. Ajudo os criativos a irem pelo caminho certo na hora de contar historias sobre as marcas. Inspiro e motivo a agência e os clientes a pensarem além da publicidade. E tento impedir que as boas ideias morram no meio do maldito processo.

Por favor, escreva em uma sentença o que você geralmente está fazendo em cada um desses horários de um dia útil comum.

09:00 – Na linha azul do metro de Madrid, observando as pessoas e agradecendo por não estar no trânsito de São Paulo.

11:00 – Convencendo pessoas dentro da agência ou nos clientes.

13:00 – Escrevendo ideias, briefings e apresentações.

15:00 – Almoçando porque na Espanha a hora do almoço é de 14h a 16h!

17:00 – (Não, não há “siesta” nas agências de publicidade!) Tentando fazer as curtas horas de trabalho da tarde renderem como se fossem as longas tardes do Brasil.

19:00 – Saindo da agência e ativando a feliz vida social.

21:00 – Queimando calorias ou encontrando pessoas porque aqui nunca falta gente querendo e podendo desfrutar a vida.

Se você tivesse que abandonar seu emprego/trabalho neste exato momento, o que deixaria de acontecer no trabalho como consequência disso?

Claro que o trabalho acabaria saindo, o que mudaria seria o jeito de fazer. Acredito que tenho uma alegria, um entusiasmo e uma energia bem meus.

Qual foi a coisa mais interessante que você fez profissionalmente nos últimos 30 dias?

Desenhar como a “vontade de inovar” deve entrar na pauta de todos da agência e como a “necessidade de inovar” precisa conviver com os nossos processos e prioridades do dia-a-dia para deixar de ser uma teoria e virar uma prática.

E qual foi a pior coisa que você teve que fazer profissionalmente nos últimos 30 dias?

Lidar com o fato de não ter o repertório básico das pessoas que nasceram e cresceram aqui, ou seja, conviver com a sensação de estar ignorando marcas, campanhas e acontecimentos espanhóis que todo mundo conhece menos eu.

Quem é a pessoa que se senta ao seu lado?

No Planejamento o mesão é redondo e ao meu lado tenho Miguel Gómis, parceiro e diretor de Consumer Insights, e mais dois assistentes muito queridos.

O que você está vestindo hoje?

Saia preta, blusa cinza e sapato vermelho.

Que conselho você daria pra alguém que esteja almejando seu posto atual?

– Alimente seu repertório com informação e vida real;
– Treine seu processador criativo o tempo todo;
– Nunca perca o critério de qualidade;
– Lute pelas ideias e também saiba desapegar delas;
– Seja alguém que as pessoas gostem de recomendar;
– Abrace as mudanças de planos de maneira otimista;
– Não desista fácil do que você quer;
– Faça por merecer, acredite e agradeça.

O que você gostaria de ter sabido antes de começar sua carreira?

Que tudo se trata de saber lidar com as pessoas. E não estou falando apenas dos consumidores.


A DAY IN THE LIFE é uma versão brasileira da sessão criada pelo site do APG-UK.